sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Escondida

 
 
Escondida

Uma poesia anorexa
vomitava silêncios
ainda belos de desprezo.
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário